top
logo

 

Tomaz Ribeiro (1831-1901)

Político e poeta, nasceu em
Parada de Gonta, Tondela

 

 

 

 

Atividades do ano letivo 2018-2019

 

 

Festa de final de ano letivo

Centenas de alunos e encarregados de educação participaram na festa de final do ano letivo do Agrupamento de Escolas de Tondela Tomaz Ribeiro. A Escola Secundária de Tondela, escola sede do agrupamento, foi palco desta festa, que se realizou durante a tarde e noite do dia 14 de junho. Os alunos dos vários estabelecimentos de ensino do agrupamento foram convidados a passar uma tarde e noite diferente nas instalações da escola. O convite foi extensivo aos pais, encarregados de educação e restante comunidade educativa.

As atividades incluíram insufláveis, feira do livro, feira de minerais, laboratórios abertos de Biologia, Geologia e Fisico-Química, mostra das disciplinas de ciências sociais e humanas e dos cursos profissionais, exposições de trabalhos dos alunos de artes e das disciplinas de expressões, mostra das atividades e projetos desenvolvidos ao longo do ano nas várias escolas do agrupamento, demonstração de robótica, muita música, com a presença de um DJ e muita animação protagonizada pelo clube de dança, pela claque das Escolíadas, pelo Grupo de Cordofones e por vários alunos do agrupamento. No encerramento da festa foi oferecido o jantar - caldo verde, porco no espeto e sobremesas variadas.

A escola encheu-se de centenas de alunos e de familiares que quiseram participar neste evento. Estiveram também presentes a senhora vereadora da Educação, Sofia Ferreira e o assessor do Sr. Presidente da Câmara, Pedro Tavares. Os objetivos do encontro, que eram promover o convívio entre os alunos, professores, pessoal não docente, pais, encarregados de educação e restantes elementos da comunidade, bem como dar a conhecer a Escola Secundária de Tondela, recentemente renovada, foram largamente alcançados.

Expressamos um agradecimento à Associação de Pais da EST, à Associação de Estudantes e ao pessoal docente e não docente, que tornaram possível esta grande festa.

 

IH Portugal Creative Writing Competition 2019

O nosso agrupamento participou no Concurso Nacional de Escrita Criativa, em língua inglesa, para o 3.º ciclo, organizado pela International House, e teve o grato prazer de ter dois alunos finalistas: Ana Mafalda Silva e João Francisco Cardoso, ambos do 8.º ano.

As provas de seleção realizaram-se nas bibliotecas escolares da Escola Secundária de Tondela e da Escola Básica do Caramulo, no dia 12 de março, e a atividade foi coordenada internamente pelo departamento de línguas estrangeiras e pelas bibliotecas escolares.
Tendo como objetivo central motivar os alunos para a aprendizagem de Inglês, o júri do concurso, composto por professores e dirigentes da International House, valorizou, como critérios de seleção, a criatividade, a variedade e riqueza vocabular, o uso da língua e a organização textual.

Os nossos finalistas participaram na cerimónia de entrega de prémios, que decorreu no dia 12 de junho, nas instalações da International House – Viseu. Muitos parabéns!

 

Alimentação saudável

Em parceria com o Projeto de Promoção e Educação para a Saúde (PES), no âmbito do projeto “+ Saúde”, na disciplina de Análise Microbiológica, e sob a orientação da nutricionista Emília Rodrigues, responsável pelo referido projeto, os alunos do 10.º F (curso profissional de Controlo e Qualidade Alimentar) elaboraram cartazes com o objetivo de sensibilizar a comunidade educativa da Escola Secundária de Tondela para os benefícios de uma alimentação saudável.

Conscientes de que uma alimentação saudável é uma das maneiras de garantir uma melhor qualidade de vida, os alunos divulgaram os cartazes junto à cantina, para serem vistos por todos os alunos da escola. Nesses cartazes é feita, por exemplo, uma análise comparativa da quantidade de açúcares, sal e gorduras em alimentos fornecidos no bar da escola com outros vendidos fora da escola.

Os alunos esperam assim contribuir para a construção de uma nova mentalidade dos nossos jovens no que diz respeito à sua alimentação e, consequentemente, à sua qualidade de vida.

 

Guardiões da Natureza – o pré-escolar do AETTR defende o ambiente

O projeto "Guardiões da Natureza " foi distinguido no concurso de ideias da 16.ª edição do prémio "Ciência na Escola", da Fundação Ilídio Pinho. O grande objetivo do projeto é conhecer a fauna e a flora características da nossa floresta, promovendo ações concretas de preservação e defesa do ambiente. A recuperação da floresta autóctone biodiversa é uma urgência que só será efetivamente cumprida se forem envolvidos todos os cidadãos, mas sobretudo as crianças de tenra idade. Só assim teremos futuros cidadãos com uma formação académica sólida, informada e ambientalmente comprometida.

Ao longo do presente ano letivo as crianças dos jardins de infância do Agrupamento de Escolas de Tondela Tomaz Ribeiro realizaram visitas de estudo, saídas de campo, recolha de sementes de plantas autóctones, caminhadas pela natureza, visitas à biblioteca escolar, sementeiras na estufa da Escola Secundária de Tondela, ações de plantação, construção de armadilhas para a vespa asiática, artes plásticas com elementos recolhidos nas saídas de campo e outras, participaram em ações de sensibilização sobre a importância de proteger a floresta autóctone... Em suma, tornaram-se verdadeiros "Guardiões da Natureza"!...

 

Visita de estudo do 8.º ano CB

No dia trinta de abril, as três turmas do 8.º ano da Escola Básica de Campo de Besteiros concretizaram uma visita de estudo a Viana do Castelo (Museu do Traje e Museu de Artes Decorativas) e Parque Biológico de Gaia. Tratou-se de uma visita de estudo multidisciplinar, pois promoveu a contextualização de alguns dos conteúdos lecionados, no oitavo ano de escolaridade, nas disciplinas de Educação Visual, História, Ciências Naturais e Português. O autocarro partiu por volta das sete horas e trinta minutos, com muita animação por parte de todos os alunos, e com um dia de sol maravilhoso.

A visita guiada iniciou-se no Museu do Traje, com as turmas divididas em dois grupos; enquanto um grupo visitou este espaço, o outro dirigiu-se para o Museu de Artes Decorativas, passando pelo Centro Histórico de Viana do Castelo. No Museu do Traje, os alunos tiveram oportunidade de conhecer a identidade e o património etnográfico vianense, através do seu expoente máximo, o traje à vianesa, constituído por um conjunto de trajes populares rurais, de diferentes épocas e fases da vida. Foi ainda possível observar a originalidade, a criatividade e diversidade das técnicas e matérias-primas que entram na sua confeção e comparar o modo de fabrico artesanal com o fabrico industrial. Observaram-se também as fases de transformação do linho até à tecelagem.

No Museu de Artes Decorativas, instalado num edifício de linhas barrocas, os participantes puderam observar e admirar as faianças portuguesas do século XVII (“louça azul”), faianças da Fábrica de Louça de Vianna, azulejos, mobiliário, desenhos e pinturas de artistas portugueses dos séculos XVIII e XIX.

Na parte da tarde, dirigimo-nos ao Parque Biológico de Gaia, onde os alunos foram acompanhados por guias que lhes deram a conhecer as razões da existência deste parque e o seu modo de funcionamento. Neste espaço, tomaram contacto com a flora, a fauna, a arquitetura rural e o contraste entre a paisagem que se preserva no parque e a envolvente urbana, ao longo de um percurso de três quilómetros. Puderam ainda observar algumas espécies de aves selvagens que nidificam no parque e compreender a importância da preservação de manchas verdes em zonas urbanas.

Em síntese, esta visita de estudo cumpriu os objetivos previamente definidos. Os alunos manifestaram um bom comportamento em todos os locais visitados, tornando-se numa mais-valia para os mesmos. Favoreceu, também, as relações interpessoais e a inclusão.

 

Visita de estudo do 9.º ano CB

No dia 24 de abril, os alunos do 9.º ano de Campo de Besteiros realizaram uma visita de estudo a Lisboa onde visitaram a Central Tejo e o Oceanário. Apesar da chuva que teimou em aparecer, chegámos atempadamente ao primeiro ponto do roteiro, Belém, onde os alunos tiveram oportunidade de observar monumentos e edifícios de grande simbolismo, construídos para homenagear figuras e acontecimentos da história do nosso país.

Os primeiros foram a Torre de Belém e o monumento aos combatentes portugueses que serviram a pátria no ultramar. De seguida, ao longo de um percurso pedestre, puderam observar um conjunto de construções, algumas representativas da grandeza da obra do Infante D. Henrique, o impulsionador das descobertas, e relacionar esses edifícios com os descobrimentos portugueses. Na sua passagem pelo Mosteiro dos Jerónimos, observaram de mais perto as características do estilo arquitetónico manuelino e, um pouco mais à frente, o Palácio Nacional de Belém que acolhe, desde outubro de 2004, o Museu da Presidência da República.

Junto ao Padrão dos Descobrimentos, os alunos leram o episódio das “Despedidas em Belém”, de Os Lusíadas, e declamaram o poema de Fernando Pessoa “Mar português”.

Na Central Tejo, antiga central termoelétrica, ficaram a conhecer os objetivos do edifício, a evolução da eletricidade, o funcionamento e o ambiente de trabalho da antiga fábrica, assim como a sua maquinaria original. Participaram ainda em algumas experiências com eletricidade e perceberam a importância de apostar, cada vez mais, em programas de eficiência energética associados a energias renováveis, tendo em vista o alcance do desenvolvimento sustentável.

No MAAT, Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia, visitaram uma exposição de fotografias manipuladas graças às novas tecnologias. Nesta exposição, a arquitetura é vista como algo para além da mera estrutura, mas também como um reflexo da sociedade. Confirmaram, ainda, que as ferramentas digitais trouxeram a capacidade de reinventar a fotografia, associando-a à ficção, por exemplo, o que, em alguns momentos, proporcionou uma viagem para lá da realidade.

No Oceanário, os grupos realizaram a oficina “De grau a grau, uma aventura em ebulição”, sobre a temática das alterações climáticas, e prosseguiram com a visita aos diferentes habitats aquáticos. Atendendo a que já começámos a sentir as consequências do aumento da temperatura global, através de fenómenos extremos, torna-se urgente alertar para a importância da conservação do oceano, o qual tem um papel fundamental na regulação do clima. Na oficina, os alunos foram sensibilizados para essa problemática e incentivados a alterar comportamentos. Ao longo da realização do jogo, estiveram bem patentes o espírito de equipa, a capacidade de decisão e a resolução de problemas. Sendo a nossa uma Escola Azul, continuamos a pretender capacitar toda uma comunidade a fazer a diferença no futuro do oceano e do planeta.

Durante a viagem reinou a boa disposição, prova de que em ambiente descontraído também se aprende, mesmo quando o dia é longo.

 

Concurso de espantalhos

A “Maria Alberta”, espantalho construído por alunos e professores da Escola Secundária de Tondela, arrecadou o 3.º prémio no Concurso de Espantalhos, promovido pela Quinta do Vale Minhoto, com a parceria do município de Tondela. Esta iniciativa teve como objetivo promover o desenvolvimento de projetos multidisciplinares e estimular a imaginação, o sentido estético e a reutilização de materiais em benefício do meio ambiente, valorizando a história e a cultura local.

No total, foram 13 os trabalhos apresentados a este concurso, tendo a sua seleção ocorrido numa tarde de domingo, dia 12 de maio.
A avaliação dos espantalhos ficou a cargo de um júri composto pela vereadora da Câmara Municipal de Tondela, Sofia Ferreira; por um professor de Artes do Agrupamento de Escolas Tomás Ribeiro, por um professor de Educação visual e Tecnológica do Agrupamento de Escolas Cândido Figueiredo, uma professora de expressões plásticas das AEC do Município de Tondela e um representante da ACERT.

Na escola, esta iniciativa foi conduzida pela professora Susana Castro e coordenada pelo departamento de educação especial e pela biblioteca escolar, e contou com a colaboração de muitas mãos que, na biblioteca, na sala de educação especial e, posteriormente, na sala de professores, tudo fizeram (porque “Com mãos tudo se faz e se desfaz”, como tão bem diz Manuel Alegre), para que a “Maria Alberta” fosse um sucesso. Um bem-haja a todos!

 

Porque é que os ursos polares não comem pinguins?

No dia 10 maio, decorreu, no Auditório Municipal de Tondela, uma palestra subordinada ao tema “Porque é que os ursos polares não comem pinguins?” dinamizada pelo cientista polar, doutor José Xavier, e tendo como público-alvo alunos dos 6.º e 8.º anos de escolaridade. Esta atividade resultou de uma parceria estabelecida entre o Agrupamento de Escolas de Tondela Tomaz Ribeiro e a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, sob a chancela do Programa Cientificamente Provável e foi coordenada pelo departamento de ciências experimentais e pelas bibliotecas escolares. O Município de Tondela esteve presente neste evento, representado pela dra. Sofia Ferreira, vereadora da Educação.

O programa Cientificamente Provável é uma iniciativa conjunta da Secretaria de Estado da Educação, através da Rede de Bibliotecas Escolares, e da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. Visa intensificar a promoção do conhecimento e contribuir para o enriquecimento do percurso formativo dos jovens, estabelecendo formas de ligação e de colaboração mais estreitas entre as instituições de ensino superior e as escolas básicas e secundárias, com a intermediação das bibliotecas escolares.

O doutor José Xavier licenciou-se em Biologia Marinha e Pescas pela Universidade do Algarve e fez o doutoramento em Zoologia pela Universidade de Cambridge. Atualmente, é professor e investigador em ecologia marinha e trabalha no Centro de Ciências do Mar e Ambiente (MARE) da Universidade de Coimbra e na British Antarctic Survey – instituição nacional do Reino Unido dedicada à investigação científica na Antártida. Em 2018, conquistou o prémio internacional International Mentorship Award, que é atribuído pela Associação dos Jovens Cientistas Polares (APECS). Realizou, em 2009, uma das maiores expedições antárticas alguma vez alcançadas por um português, com nove meses de permanência contínua neste continente gelado, contando atualmente já com dez expedições científicas realizadas a esse continente. Estas experiências serviram de inspiração ao seu livro Experiência antártica: relatos de um cientista polar português, publicado em 2014. Recentemente, o doutor José Xavier e outros oito especialistas em ciências polares lançaram um alerta na revista Nature por causa das alterações climáticas e das emissões de gases com efeito de estufa que estão na sua origem: resta uma janela de dez anos para travar a fundo essas emissões, se queremos salvar a Antártida do degelo e o resto do mundo dos impactos que isso vai causar.

Utilizando uma metodologia ativa e uma linguagem próxima dos alunos, que a todos envolveu e cativou, esta atividade constituiu um valioso contributo para a aprendizagem de temas científicos, junto dos alunos, e promoção de uma cidadania ambiental responsável. Tratou-se da segunda palestra dinamizada por professores e cientistas internacionalmente reconhecidos, da Universidade de Coimbra, tendo a primeira decorrido, com igual sucesso, a 24 de abril, também no Auditório Municipal de Tondela, dinamizada pela doutora Paula Morais, para alunos do ensino secundário, e subordinada ao tema “Microbiologia Ambiental”.

 

Jogo do 24

Realizou-se no dia 7 de maio mais um campeonato do “Jogo do 24”, atividade do Departamento de Matemática, inserida no Plano Anual de Atividades do Agrupamento, que visa estimular e desenvolver o cálculo mental.

Dois alunos de cada uma das turmas do 3º ciclo, selecionados previamente, participaram no campeonato, do qual saíram os vencedores Daniel Sousa e Beatriz almeida (7.º ano), Rodrigo Bandeira e Maria Ferreira (8.º) e Rodrigo Figueiredo e Tiago Rodrigues (9.º).

 

 

Exemplo de uma carta do jogo (na imagem) com uma estratégia de cálculo possível, utilizando as operações básicas:
(2 + 2) x (6 x 1) = 4 x 6 = 24

 

Concurso Nacional de Leitura

Realizou-se, no dia 26 de abril, na Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Viseu, a fase Intermunicipal CIM Viseu Dão Lafões do Concurso Nacional de Leitura. Tondela esteve representada por alunos dos dois agrupamentos, do 3.º ciclo do ensino básico e do ensino secundário.

Apurados os vencedores de cada nível de ensino, após a realização de uma prova escrita, de carácter eliminatório, e de uma prova oral (leitura expressiva de um poema e argumentação), o nosso agrupamento não poderia estar mais satisfeito, dado que a aluna Sofia Mamede M. Silva, da Escola Secundária de Tondela, foi a 1.ª classificada na categoria do 3.º ciclo. Muitos parabéns à Sofia Silva, que representará a Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões nesta categoria, no dia da grande final nacional, em Braga, a 25 de maio.

Estão também de parabéns os alunos, Maria Rodrigues, da Escola Básica de Campo de Besteiros, e Catarina Ferreira, da Escola Secundária de Tondela, por terem representado tão bem as nossas escolas e o nosso concelho nesta fase do concurso.

Continuação de boas leituras!

 

Palestra - “Microbiologia Ambiental"

No dia 24 de abril, os alunos do 11.º ano de Ciências e Tecnologia da Escola Secundária de Tondela tiveram a oportunidade de assistir à palestra “Microbiologia Ambiental” orientada pela Doutora Paula Morais, investigadora da Faculdade de Ciências da Universidade de Coimbra.

Esta iniciativa enquadra-se no programa "Cientificamente Provável" promovido pela Secretaria de Estado da Educação e a Rede de Bibliotecas Escolares.

As bibliotecas escolares e o departamento de Ciências Experimentais do Agrupamento de Escolas de Tondela Tomaz Ribeiro coordenaram esta atividade, que tem como principais objetivos promover a literacia científica dos alunos e estabelecer contacto com a realidade do ensino superior, para ajudar nas decisões futuras.

 

O 25 de abril e a música de intervenção

Avizinha-se o 45.º aniversário do "25 de abril". Muitas cerimónias irão ocorrer à semelhança de anteriores anos, e neste caso o grupo disciplinar 400 propõe um novo olhar sobre esta realidade, mas através da música do antes, do durante e do pós 25 de Abril.

Assim, de entre muitas músicas possíveis, algumas foram selecionadas e as suas letras estão expostas no átrio da biblioteca da EST. Abordam temáticas que vão desde o usar a cantiga como arma de protesto, o peso da censura, o estar desperto para a atualidade  dos anos 70, o papel do sonho na construção de um mundo melhor, as precárias condições habitacionais dos portugueses, o que seria afinal a liberdade, a guerra colonial, as perseguições aos opositores, o descontentamento com os governantes, a emigração, a ecologia e a rejeição do nuclear e das consequências de uma sociedade consumista, ou  mesmo as músicas que sinalizaram na rádio o desencadear do "25 de abril". Ainda a poesia das portas que abril abriu, que retrata todo o percurso até à revolução e uma enorme esperança num país melhor.

No pós 25 de Abril, continua a ser retratada a emigração, o drama dos jovens desempregados, alguns até com bastante habilitação ou mesmo  a necessidade de concretizar melhores condições de vida para o cidadão comum.

Podem ser ouvidas na internet as cantigas que constam da exposição, e pode ser feita uma sugestão das 10 melhores músicas de intervenção no site: https://blitz.pt/principal/update/as-10-melhores-cancoes-de-protesto-portuguesas-por-nuno-duarte-homens-da-luta=f91886

Sugere-se ainda uma consulta do Centro de Documentação 25 de Abril  em 32 perguntas.

Também poderá ser consultado material de Boaventura de Sousa Santos intitulado ”25 de Abril - Uma Aventura para a Democracia”.

Na escola poderão requisitar o CD “25 de Abril - Uma Aventura Democrática”, caso possuam um sistema operativo compatível com o  software de 1999. Nesse CD existe imensa informação e até um jogo interativo muito interessante, que testará os nossos conhecimentos acerca do "25 de abril".

No site da RTP está também disponível um vasto leque de informação multimédia acerca da revolução, que é interessante conhecermos enquanto cidadãos portugueses.

 

Lobo à Porta

"Lobo à Porta", a mais recente peça do grupo de teatro Na Xina Lua, estreou no dia 5 de abril, no grande auditório da ACERT.

Este grupo de teatro da Escola Secundária de Tondela tem tido o apoio de toda a equipa da ACERT, estando este ano a participar no projeto PANOS do Teatro D. Maria II. "Lobo à Porta", o texto de Isabela Figueiredo, foi encenado pelos atores Sandra Santos e António Rebelo.

Retratando os desafios e escolhas de uma adolescente perdida na vida, o grupo de jovens superou desafios diversos e foi selecionado para participar no festival de encerramento em Lisboa, no teatro D. Maria II, na Sala Garrett, no dia 28 de abril, às 20 horas.

Para quem ainda não viu, haverá mais duas sessões:
  - 8 de maio - 15:30 h - ACERT
  - 17 de maio - 21:30 h - Teatrão em Coimbra

FOTO: CARLOS TELES

 

Afetos e educação para a sexualidade

No cumprimento do plano de atividades do Projeto de Promoção e Educação para a Saúde (PES) da Escola Secundária de Tondela, decorreram, ao longo do 2.º período, as sessões de informação/formação, no âmbito da educação para a sexualidade, para alunos dos 10.º e 11.º anos.

As diferentes sessões foram dinamizadas pelos técnicos Susana Lucas (psicóloga e sexóloga) e Hélder Lourenço (enfermeiro e sexólogo, clínico da Equipa Formativa da Consulta de Sexologia do Centro Hospitalar Tondela-Viseu).

A importância da afetividade na sexualidade, os riscos associados à sexualidade e a violência no namoro foram alguns dos temas tratados, contribuindo certamente para que estes jovens ultrapassem alguns mitos e constrangimentos relativos a esta temática.
 

“Chapéus há muitos…”

Este podia ter sido o mote da atividade que teve lugar no dia 4 de abril, na Escola Básica do Caramulo, a segunda edição do “Easter Bonnet Parade” - Desfile Pascal de Chapéus – organizada pelos membros do departamento de línguas estrangeiras. Esta tradição britânica, que teve origem na tradição cristã de usar roupas novas na Páscoa, em harmonia com a renovação do ano e com a promessa de renovação espiritual e redenção,foi celebrada, na referida escola, de forma entusiástica pela comunidade educativa.

Chapéus, houve muitos e diversificados, alusivos à Páscoa e à primavera - os temas do desfile - concebidos, preferencialmente, com materiais reciclados. Este ano, a atividade foi alargada ao primeiro ciclo, tendo, assim, nela participado alunos dos três ciclos do ensino básico, num total de 20.

Após o desfile dos alunos, e enquanto o ilustríssimo júri procedia ao apuramento das classificações, foi mostrado um pequeno filme com imagens da edição anterior e teve lugar um segundo desfile de chapéus, desta vez tendo como protagonistas os docentes da casa e o diretor do nosso agrupamento, os quais foram recebidos “em apoteose” pelos nossos alunos que sempre se surpreendem por ver os seus professores noutros registos.

A todos os alunos que desfilaram foi entregue um certificado de participação e aos primeiros classificados de cada ciclo foram oferecidos livros. E os vencedores foram: do primeiro ciclo, o aluno Tomás Loureiro, do 4.º ano, do 2.º ciclo, a aluna Mariana Longra, do 5.º C, e do terceiro ciclo, a aluna Inês Pereira, do 9.º J. Parabéns a eles e a todos os participantes, bem como aos alunos que ajudaram os seus colegas a conceber alguns dos chapéus levados a concurso.

As professoras organizadoras agradecem a todas as pessoas que, direta ou indiretamente, deram o seu contributo para a realização desta atividade.
 

Festa do Livro e da Leitura 2019

São precisos 233ºC para incendiar um livro… mas basta uma página dele para te incendiar o coração – Paulo Gralindo (ilustrador)

De 11 de março a 5 de abril, realizou-se a Festa do Livro e da Leitura promovida pelo Município de Tondela, através da Biblioteca Municipal e da Rede de Bibliotecas de Tondela, e em cuja organização e dinamização participaram todas as bibliotecas escolares do nosso agrupamento.

Encontros com escritores e ilustradores, palestras, espetáculos de teatro, de música e de magia, workshops de ciência, de teatro e de ilustração, preencheram os 26 dias de celebração da leitura e das expressões a ela associadas, contando com a participação da maioria dos alunos do nosso agrupamento, do pré-escolar ao 12.º ano.

Esta foi, por excelência, a grande festa promovida no seio da Rede de Bibliotecas de Tondela e é também uma das formas mais visíveis da excelente articulação e colaboração entre as escolas do concelho, o Município de Tondela e o próprio Ministério da Educação, através da Rede de Bibliotecas Escolares.

Esperamos, com esta iniciativa, “incendiar corações” para o prazer da leitura, pois, como escreveu Paulo Gralindo, no belíssimo workshop de ilustração que ofereceu aos nossos alunos, inspirando-se na obra de Ray Bradbury, Fahrenheit 451: “São precisos 233ºC para incendiar um livro… mas basta uma página dele para te incendiar o coração”

 

O Agrupamento Tomaz Ribeiro vai ao Teatro…

“O agrupamento vai ao Teatro….” é um projeto que o Agrupamento de Escolas de Tondela Tomaz Ribeiro promove há já vários anos e que tem permitido que todos os alunos, da educação pré-escolar ao 12.º ano, assistam a pelo menos uma sessão de teatro ao longo do ano letivo. É coordenado pelo departamento de Português e pelas bibliotecas escolares, no âmbito do projeto aLer+2027, e conta com a parceria da ACERT e da Câmara Municipal de Tondela.

No dia 29 de março, foi a vez dos alunos do 8.º ano da Escola Secundária de Tondela, da EB de Campo de Besteiros e da EB do Caramulo assistirem a "Fil'Mus 2" - Filme e não só... Se uma imagem vale mais que mil palavras, quanto valerá uma imagem musicada? Só vendo (e ouvindo)! A fusão de uma sessão de cinema com o universo televisivo permitiu aos alunos e professores reavivar memórias, reviver momentos que estavam no baú do esquecimento. Associada à imagem, a música (interpretada ao vivo com componente teatral) teve um papel essencial na viagem ao encontro dessas memórias.

Esta e todas as outras idas ao teatro têm sido muito enriquecedoras para os alunos e enquadra-se na ação estratégica do AETTR de desenvolver e consolidar as novas competências de literacia e a consciência da sua importância para a afirmação de uma cultura pedagógica que atenda às necessidades dos alunos do século XXI.

 

Dia do autismo

No dia dia 2 de abril dia é celebrado o dia mundial da consciencialização do autismo.

Com a coordenação do Departamento de Educação Especial e a colaboração de vários docentes do Agrupamento Tomaz Ribeiro sinalizou-se este dia com várias atividades pelas escolas do Caramulo, Campo de Besteiros e Secundária de Tondela tomando como lema: “nascemos para ser incríveis, não perfeitos!”

 

 

 

 

Encontro com o autor Francisco Moita Flores

Francisco Moita Flores esteve na Biblioteca da Escola Secundária de Tondela, no dia 1 de abril, pelas 10:30 horas, num encontro com alunos dos 10.º e 11.º anos do ensino profissional e do Curso de Educação e Formação.

O grande poder de comunicação do autor e o profundo conhecimento das temáticas que abordou – o poder do livro, da leitura e da escrita; os perigos das redes sociais; a ciência forense e a investigação criminal, com testemunhos da sua experiência como antigo inspetor da polícia judiciária – transformaram este encontro num emocionante momento de partilha, aprendizagem e de educação ética, moral e cívica.

Francisco Moita Flores é um especialista na área da criminologia e é amplamente reconhecido pelo público pela sua obra literária e pelo seu trabalho como dramaturgo para televisão, cinema e teatro. Tem uma vasta obra publicada e produzida, como os romances: Mataram o Sidónio!, A Fúria das Vinhas, O Dia dos Milagres, O Bairro da Estrela Polar, entre muitos, e séries: “A Ferreirinha”, “O Processo dos Távora”, “Alves dos Reis”, “João Semana”, “Quando os Lobos Uivam”. Considerado pela crítica como o melhor argumentista do país, foi distinguido, em Portugal e no estrangeiro, pela qualidade da sua obra e foi condecorado pelo Presidente da República, com o grau de Grande Oficial da Ordem do Infante, pela sua carreira literária e pública.

Colaborador em vários órgãos de comunicação social como comentador, tem marcado a sua intervenção pelo rigor e pela clareza com que aborda os temas da sua especialidade.

 

Ação de defesa da floresta autóctone

Na manhã do dia 27 de março, os alunos da EB de Campo de Besteiros, do Agrupamento de Escolas de Tondela Tomaz Ribeiro, participaram numa ação de recuperação da floresta autóctone, que decorreu em Múceres e Cortiçada, povoações da freguesia de Castelões.

No âmbito das atividades promovidas pela disciplina de EMRC e do projeto "Renascer das Cinzas", foi desenvolvida uma ação de formação e ação de adensamento com plantas autóctones produzidas no germinador da Escola Secundária de Tondela, a partir de sementes recolhidas e semeadas pelos alunos.

Esta atividade envolveu alunos do 5.º e 9.º anos e vários professores daquela escola e contou com a colaboração da Câmara Municipal de Tondela, que facultou o transporte dos alunos, e da Junta de Freguesia de Castelões, que preparou os terrenos e acompanhou os alunos durante a ação.

O AETTR agradece a todas as entidades que tornaram possível esta atividade.

 

Feira da Ciência

Nos dias 7 e 8 de março, os alunos do Agrupamento Tomaz Ribeiro participaram na "Feira de Ciência" que decorreu no mercado velho em Tondela. Esta iniciativa foi promovida no âmbito do projeto "Laboratórios Vivos “ do Plano de Promoção do Sucesso Escolar (PNPSE/CIM Dão-Lafões/CMT), contou com a colaboração dos alunos da disciplina de Química do 12.º ano da Escola Secundária de Tondela e foi dinamizada pela técnica do projeto, Mariana Café, e pela docente Olga Duarte.

Esta participação dos alunos teve como principais objetivos promover a literacia científica e o gosto pela ciência, o sucesso escolar e a inclusão, bem como a qualidade educativa. Todos os alunos do 7.º e do 8.º ano do AETTR passaram pela feira e puderam ver de perto um verdadeiro laboratório de experiências relacionadas com o magnetismo, circuitos elétricos, água, refração da luz e foguetes, entre outras.

Esta atividade foi também uma mais-valia significativa para a formação dos alunos do 12.º ano da Escola Secundária de Tondela, uma vez que envolveu pesquisas, elaboração de protocolos, experimentação e manipulação de materiais, mas também o treino da oralidade na apresentação pública aos colegas mais novos.

A “Feira de Ciência” foi um sucesso, tendo sido muito apreciada por todos os participantes.

 

Lembrar o Holocausto

O dia 27 de janeiro é, a nível internacional, o dia para imortalizar e relembrar as vítimas do Holocausto, de modo a perpetuar na memória das gerações mais novas o crime originado pelas ideias raciais nazis, a fim de evitar a repetição de uma catástrofe análoga.

É tempo de relembrar, porque os sobreviventes tatuados vão morrendo e os que negam o Holocausto contam com o branqueamento da História tendo novos seguidores. De facto, isso até é veiculado nas redes sociais, e até surgem iniciativas de criminalização de quem denuncie a colaboração dos nacionais de alguns países com os alemães, como é o caso da Polónia. Constata-se que a própria Alemanha assume esse crime, contribuindo para a assistência aos sobreviventes e procedendo ao julgamento de intervenientes no Holocausto.

Preparar cidadãos para um mundo onde se respeitem os direitos humanos inclui iniciativas como a que se desenrolou no nosso agrupamento, levada a cabo pelo subdepartamento de História, com a leitura/análise de extratos do "Caderno do Avô Heinrich", destinada a alunos do 9.º ano, bem como a audição da música Caprice n.º 24, de Paganini, referenciada naquela obra.

Os alunos devem ser estimulados para a leitura de obras da nossa biblioteca que se enquadram nesta temática. Assim, além da obra referida, poderão ler também “O Diário de Anne Frank”, “Contai aos Vossos Filhos” ou o mais recente “O Tatuador de Auschwitz”. Poderão ainda constatar esta realidade pela visualização de filmes, como “O Rapaz do Pijama às Riscas”, “A Lista de Schindler”, o “Pianista”, ou “Aristides de Sousa Mendes”, alguns dos quais existem na nossa biblioteca.

É de relembrar o papel de personagens como Aristides de Sousa Mendes, Alberto Teixeira Branquinho ou Carlos Sampaio Garrido, diplomatas portugueses empenhados na defesa dos judeus, ou mesmo o Padre Joaquim Carreira, imortalizados no Museu do Holocausto em Israel.

Exemplo de ligações acerca da temática do Holocausto:

https://www.jn.pt/mundo/videos/interior/polonia-quer-proibir-a-mencao-de-crimes-polacos-no-holocausto-9082333.html

https://www.jn.pt/mundo/interior/guarda-nazi-de-auschwitz-condenado-a-cinco-anos-de-prisao-5233789.html

https://www.jn.pt/mundo/interior/alemanha-doara-75-milhoes-de-euros-para-assistencia-a-sobreviventes-do-holocausto-9571736.html

http://www.dge.mec.pt/noticias/educacao-para-cidadania/dia-internacional-em-memoria-das-vitimas-do-holocausto-0

https://www.yadvashem.org/

 

Propagação vegetativa de plantas autóctones

Na manhã do dia 16 de novembro de 2018, os alunos das turmas A, B e C do 11.º ano, da Escola Secundária de Tondela, participaram num workshop de propagação vegetativa de plantas autóctones aromáticas e melíferas, orientado pelo engenheiro agrónomo Joaquim Morgado e respetivos professores de Biologia.

Esta atividade resulta da parceria entre o Agrupamento de Escolas de Tondela Tomaz Ribeiro e a Associação de Apicultores da Serra do Caramulo, tendo sido proposta pela engenheira Catarina Ferreira. Foi desenvolvida no âmbito do plano de atividade do Clube do Ambiente (Projeto Renascer das Cinzas) em articulação com os conteúdos curriculares da disciplina de Biologia e Geologia.

Os incêndios ocorridos nos últimos anos na Serra do Caramulo, por diminuírem a biodiversidade, têm tido um impacto negativo nas abelhas e no equilíbrio dos ecossistemas. A cooperação entre plantas e abelhas é uma das bases fundamentais para o funcionamento dos ecossistemas no nosso planeta, tendo as abelhas um papel crucial na preservação genética e na biodiversidade. Neste workshop, o método de propagação utilizado foi a estacaria a partir de plantas autóctones como o alecrim (Rosmarinusofficinalisssp), rosmaninho (Lavandulastoechas), tomilho serpão (Thymusserpyllum), urze (Erica umbellata) e poejo (Menthaprilegium). Estas plantas, já com bom desenvolvimento, destinam-se ao repovoamento das zonas afetadas pelos incêndios, contribuindo não só para a conservação e melhoria da biodiversidade, como também para a disponibilidade de flora apícola, destinada à alimentação das abelhas.

A concretização desta atividade possibilitou aos alunos aplicar os conhecimentos teóricos, tornando a aprendizagem mais significativa.

Da parte da tarde, o workshop decorreu na EB do Caramulo, envolvendo os alunos do 2.º e 3.º CEB e os professores de Ciências Naturais.

 

Janeiras no Lar da Misericórdia

Os alunos do 7.º C, no dia 14 de janeiro, no âmbito de uma atividade do PES e numa excelente manifestação de cidadania ativa, deslocaram-se ao Lar da Misericórdia para cantarem as janeiras e recitarem poesias alusivas à quadra para os seniores aí presentes, acompanhados dos docentes António Nunes (Inglês), Teresa Couto (Francês) e Rosa Tavares (Português).

Para a esta atividade, os alunos realizaram ensaios musicais e de recitação orientados por estes professores.

O diretor de turma agradece à direção do Lar da Misericórdia e a todos os participantes, seniores, docentes e alunos que estiveram envolvidos nesta atividade intergeracional, permitindo que a mesma tivesse êxito e fosse do agrado de todos.

 

XXXVII Edição das Olimpíadas Portuguesas da Matemática

Decorreu no dia 7 de novembro a primeira eliminatória da XXXVII Edição das Olimpíadas Portuguesas da Matemática, competição exigente e trabalhosa.

A segunda eliminatória realizou-se no dia 9 de janeiro e, desta vez, a Escola Básica de Campo de Besteiros foi a anfitriã.

Para esta eliminatória foram seleccionados os seguintes alunos:

Júniores - Leonardo Nunes Ferreira ( 6.º, Caramulo), Francisco Clamote (7.º, Tondela), Mariana Matos (7.º, Campo de Besteiros), Soraia Costa ( 7.º, Campo de Besteiros)

Categoria A - Maria João Viana (8.º, Tondela), João Pereira (8.º, Campo de Besteiros), Beatriz Matos (8.º, Campo de Besteiros).

Categoria B - Rafael Ferreira (11.º, Tondela)

O grupo de Matemática agradece a participação e dá os parabéns a todos os participantes.

 

Atividades do PEPA

Em atividades do Projeto Escolas Piloto de Alemão (PEPA), alguns alunos realizaram trabalhos para comemorar o Natal.

Os alunos do 10.º ano fizeram coroas do Advento, que foram expostas em diversos espaços da Escola Secundária de Tondela.

Os alunos do 11.º ano conceberam postais de Natal, que estão expostos junto à biblioteca da mesma escola.

À semelhança dos últimos anos, o Instituto Alemão em Lisboa, Goethe-Institut Lissabon, no âmbito do mesmo projeto (PEPA), atribuiu um pequeno prémio ao aluno com as melhores notas à disciplina de Alemão.

Este ano foi reconhecido todo o empenho demonstrado pela aluna Beatriz Marques no ano letivo 2017-2018.

O prémio é constituído por material pedagógico. Alunos com conhecimentos prévios da língua alemã não são elegíveis para a atribuição deste prémio.

 

 

 

 

Concurso "Um Herói da tua Terra"

Participámos e ganhámos! A Biblioteca da EB do Caramulo voltou a lançar o desafio aos seus estudantes, no sentido de participarem no concurso “Põe a tua terra nos píncaros! 2 – Um herói da Tua Terra!”. Esta iniciativa é organizada pela Rádio Miúdos, tem a colaboração da Rede de Bibliotecas Escolares e o apoio de Portugal Inovação Social, no âmbito do Portugal 2020 e da Fundação Calouste Gulbenkian.

Desta vez participaram sete alunos do 2.º ciclo com um spot de rádio, através do qual promoveram um herói da terra. Foi decidido por unanimidade que o herói da nossa terra seria o Doutor Jerónimo Lacerda. Assim, todo o spot promove esta grande personalidade que fundou a prestigiada estância sanatorial do Caramulo.

Em breve teremos todos os spots participantes a passar na emissão da Rádio Miúdos. A partir do dia 10 de dezembro, de segunda a sexta-feira, às 9:15 e às 20:00 horas, passam todos os spots a concurso, começando pelos vencedores.

Independentemente da conquista do prémio, importa realçar a responsabilidade, o empenho e toda a dedicação manifestada pelos nossos jovens “locutores”, no desempenho das suas funções, pois foi exemplar. Parabéns Meninas e Meninos! A vossa biblioteca orgulha-se muito em trabalhar convosco.

 

Centenário do armistício da I Grande Guerra

Cem anos depois do fim deste conflito global, muitas questões permanecem sem resposta, daí ser fundamental preservar a sua memória. Todos os veteranos do conflito faleceram e a nossa ligação com ele atenuou-se. Contudo, a sua capacidade de assombrar a imaginação persiste.

A 28 de junho de 1914, o assassinato dum arquiduque nos Balcãs desencadeia a Primeira Guerra Mundial, que irá provocar a morte de milhões de pessoas e lançar toda a Europa e o mundo a ferro e fogo, arruinando países e destruindo impérios. O cessar-fogo desde longo conflito ocorre na floresta francesa de Compiègne, num vagão-restaurante do comboio 2419D. Às 11 horas do dia 11 de novembro de 1918, o governo imperial alemão aceita a rendição e todas as condições que os aliados impuseram. O conflito terminara e ficavam para trás quatro anos sangrentos. A notícia da derrota das potências centrais provoca ondas de júbilo pelo mundo aliado. Contudo, a apoteose da paz não iria durar muito. Outras guerras irão acontecer porque aqueles anos não haviam servido para nada.

Com o intuito de assinalar a história do Armistício de 11 de novembro, a Escola Básica do Caramulo quis relembrar a memória deste evento histórico com uma exposição intitulada “O Centenário do Armistício”. As obras expostas pretenderam relatar a história do último ano da Primeira Guerra Mundial, cobrindo os sucessos dos aliados e o colapso da Alemanha. Esta exibição foi organizada numa parceria entre a biblioteca escolar e a disciplina de História. 

 

Magusto da associação de pais

Apesar da chuva e do frio que se fizeram sentir na tarde do passado dia 18 de novembro, a Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola Secundária de Tondela manteve a tradição e realizou o seu habitual magusto de São Martinho.

O evento, que decorreu na sala de convívio daquele estabelecimento de ensino, juntou alguns pais e alunos, contando também com a presença de vários responsáveis da Escola, entre quais o diretor do agrupamento, Dr. Júlio Valente e a presidente do conselho geral, Dra. Ana Fraga. Na ocasião, não faltaram as castanhas assadas, os doces e os salgados e até a animação musical, que este ano ficou a cargo do professor de música José Cardoso, acompanhado por alguns dos seus alunos. Foi uma tarde diferente, de animação e comunhão entre todos, que deu para fortalecer os laços e a convivência.

A Associação de Pais é constituída por pais e encarregados de educação de alunos matriculados nos diferentes níveis de ensino da Escola Secundária de Tondela. Este é um organismo que pretende ser uma voz ativa na defesa do bem-estar dos alunos deste estabelecimento de ensino.

 

Estendal dos direitos das crianças

No dia 18 de novembro comemorou-se o Dia Europeu sobre a Proteção de Crianças contra a Exploração Sexual e o Abuso Sexual. A exploração e o abuso sexual de crianças são uma violação dos direitos das crianças que ainda se verifica na nossa sociedade, com consequências trágicas para as vítimas.

Na Escola Básica de Campo de Besteiros, a equipa do PES, para assinalar a data, construiu um estendal no polivalente. Cada diretor de turma trabalhou este tema na aula e recolheu uma peça de roupa, onde foi colocada uma mensagem (com maior significado para a turma) para divulgação e afirmação dos direiros das crianças.

 

Quanta água podes poupar num minuto?

O AETTR foi uma das duas escolas escolhidas pela Quercus para desenvolvimento de um projeto sobre o consumo eficiente da água. O objetivo principal deste projeto é sensibilizar a comunidade escolar para a urgência de fazer um consumo racional, consciente e responsável da água no quotidiano, algo que ganha especial relevância após a situação de seca extrema e severa que o país atravessou em 2017 e no início de 2018, sendo a nossa região uma das mais afetadas.

Pretende-se que o projeto contribua para integrar estes temas prioritários nos programas curriculares e mostrar como o cumprimento destas metas está diretamente ligado à nossa capacidade de adotar hábitos de gestão, consumo e regeneração mais responsáveis deste recurso essencial. Assim, pretende-se trazer estes temas para o debate, pela mão e voz dos próprios alunos, através de uma abordagem estimulante, apoiada em novos formatos e estratégias de comunicação audiovisual.

Os alunos do 8.º ano das escolas do Agrupamento Tomaz Ribeiro (ES de Tondela, EB do Campo de Besteiros e EB do Caramulo) vão ser incentivados a elaborar reportagens sobre o consumo eficiente de água. Com base em materiais pedagógicos preparados pela Quercus e com orientação dos docentes, os alunos participantes vão escrever os seus guiões e apresentar vídeo-reportagens de um a três minutos sobre o potencial de poupança de água na sua escola.

No final, os vários vídeos produzidos em cada escola serão publicados no endereço digital oficial do projeto e servirão como guias de poupança de água, sensibilizando a comunidade escolar, e como matriz para outras instituições de ensino e outros ambientes do quotidiano. Ver vídeos em https://pouparaguanumminuto.quercus.pt/

 

 

Dia Mundial da Alimentação

No âmbito da comemoração do Dia Mundial da Alimentação, as escolas do Agrupamento de Escolas de Tondela Tomaz Ribeiro dinamizaram, ao longo da semana, atividades relacionadas com a alimentação.

No dia 16 de outubro, no sentido de reforçar a importância da primeira refeição do dia, foi oferecido um pequeno-almoço equilibrado aos alunos do 5.º e do 7.º ano, salientando-se que uma alimentação saudável e equilibrada é um fator determinante para uma boa saúde. Na Escola Básica de Campo de Besteiros foi, também, construída uma roda dos alimentos ao vivo pelos alunos do 6.º ano.

No dia 18, alguns alunos do 9.º ano participaram no debate “Alimentação saudável na adolescência”, promovido pela nutricionista do Município, Emília Rodrigues, no âmbito do projeto “+Saúde, +Sucesso”. Como convidados, estiveram os jogadores do Clube Desportivo de Tondela Cláudio Ramos, Bruno Monteiro e Pedro Silva, testemunhando a importância de uma alimentação saudável e equilibrada no dia-a-dia de um adolescente/desportista. Comer de forma saudável, não saltar refeições e praticar desporto foram conselhos fundamentais dados pelos jogadores à comunidade escolar.

No dia 19, o clube de Dança da Escola Secundária de Tondela fez a apresentação de 3 coreografias, promovendo a importância da atividade física enquanto potenciadora do bem-estar físico e emocional.

Desta forma, procuramos valorizar alguns aspetos associados à saúde e qualidade de vida, fundamentais ao equilíbrio do indivíduo.

 

Modelação Urbana - Novas Ideias para um Novo Impulso

Um dos desafios da Estratégia UE 2020, em consonância com as disposições do Tratado de Lisboa, tem a ver com o fortalecimento dos jovens e sua capacidade de participar ativamente na construção da sociedade onde se inserem. Criar a partir da escola uma cultura baseada na tolerância, no debate e na partilha de informação, com experiências autênticas de participação, iniciadas no meio escolar, mas voltadas para as comunidades que os envolvem, fazem nos jovens uma tomada de consciência sobre os principais problemas e desafios que o futuro lhes reserva.

Ciente da interação entre a escola e as instituições culturais locais, o Arquivo Municipal de Tondela apresenta em exposição os trabalhos premiados dos alunos da disciplina de Artes da Escola Secundária de Tondela denominada Modelação Urbana - Novas Ideias para um Novo Impulso. Este concurso de ideias foi promovido pelo Departamento de Engenharia Civil da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Viseu, em parceria com a Associação para o Desenvolvimento e Investigação de Viseu e foi dirigido a todas as escolas secundárias que se quiseram associar.

O objetivo de tão importante iniciativa visou, por um lado, promover a preservação do património e da memória do local escolhido por cada aluno e, por outro lado, contribuir com a apresentação de projetos de contemporaneidade e inovação, para a revitalização do local, com a criação de dinâmicas social e economicamente viáveis.

Os resultados do concurso traduziram-se para a Escola Secundária de Tondela num primeiro e num terceiro prémios com os projetos Centro Interpretativo (projeto de reabilitação de um emblemático património industrial da 1.ª metade do século XX, os escritórios da fábrica da Naia, em Canas de Santa Maria) e Galeria de Arte do Parque (projeto de arquitectura a construir na chamada 2.ª fase do Parque Urbano).

O Arquivo Municipal de Tondela expõe, a partir do dia 11 de outubro e até 9 de novembro, na sala polivalente Raul Lino, as maquetas premiadas com toda a informação disponível.

 

Entrega de diplomas

No dia 6 de outubro realizou-se a cerimómia anual de entrega de diplomas aos alunos que concluíram os cursos do ensino secundário. A cerimónia, como tem sido habitual, decorreu no auditório da ACERT.

No final, um grupo de alunas apresentou um pequeno espetáculo de dança.

Ver fotos

 

 

 

 

 

 

 

Dia Europeu do Desporto Escolar
Realizou-se no dia 28 de setembro a comemoração do Dia Europeu do Desporto Escolar, ao qual o nosso Agrupamento se associou dinamizando uma caminhada, a meio da manhã, nas escolas do Caramulo, de Campo de Besteiros e de Tondela.

Assim, por volta das 10 horas, começaram a juntar-se os alunos, dos mais novos (jardim de infância e 1.º ciclo) até aos mais velhos (12.º ano), juntamente com professores, auxiliares de ação educativa, pais e encarregados de educação, e até alguns utentes do Lar de Idosos do Caramulo. Iniciou-se a atividade com um pequeno aquecimento, seguido da caminhada, com o acompanhamento da GNR, que garantiu a segurança de todos.

A atividade, que consta do Plano Anual de Atividades, foi um sucesso pelo número de participantes, por termos os pais e encarregados de educação na escola ao lado dos seus educandos, todos envolvidos  num dos objetivos do Agrupamento, a adoção de estilos de vida ativos e saudáveis. Uma caminhada diária é um ótimo exercício que ajuda a ficar em forma, a melhorar a saúde física e mental e a retardar o envelhecimento.

Obrigado a todos e... Boas Caminhadas!

 

Selo "Escola saudável"

O Agrupamento de Escolas de Tondela Tomaz Ribeiro foi distinguido com o selo "Escola saudável", nível II – nível intermédio, sendo válido pelo período de dois anos, de acordo com o regulamento.

Este selo, criado pela Direção Geral da Educação em colaboração com a Direção Geral da Saúde,  tem como objetivo distinguir as escolas que privilegiem, no seu quotidiano, a promoção da saúde e do bem-estar da comunidade educativa. Assim, foi reconhecido o mérito do nosso agrupamento, que tem vindo a contribuir para a promoção de relações interpessoais saudáveis, através das suas práticas, criando uma imagem positiva da escola.

Agradecemos a toda a comunidade educativa o empenho e o compromisso, esperando que se continue a trabalhar em função de uma Escola Saudável, potenciadora do crescimento e desenvolvimento de crianças, jovens e adultos saudáveis.


bottom

Powered by Joomla!. Design by: themza joomla 2.5 themes  Valid XHTML and CSS.